quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Somos como somos


 Uma fotografia, só para isto não ir a seco: uma caixinha de blush Guerlain, tão gira que guardei depois de acabar o blush para espelhinho de carteira. 


Hoje encontrei uma prima no Facebook, uma prima de outra geração, com mais de 60 anos. Estive a ver as fotografias e lá estava ela, mais ou menos como a vi sempre, bonita, feminina e bem arranjada. Já a mãe dela era assim.
E fiquei a pensar como, de facto, também tal como a minha mãe, me é tão difícil ser vaidosa. Eu queria! Mas eu não sou assim.

Hoje saí disparada de casa para ir tratar de um assunto, relativamente mal amanhadita (quer dizer, com base, rímel e baton e, claro, perfume, os mínimos garantidos - mal amanhada, mas não exageremos!), tendo-me, inclusive, assustado ao olhar o meu reflexo num vidro, porque me achei com os poros muito dilatados e ar envelhecido, espero que por ter apanhado meia hora de sol forte pelo caminho. E pensei: caramba, devias ter mais um bocadinho de cuidado contigo!



1 comentário: